Noticias

Joinville recebe Final Four do Campeonato Estadual Masculino dias 9 e 10 08/11/2018 16:17

Está chegando a hora da decisão da competição mais importante do basquete masculino de Santa Catarina. O Ginásio da Embraco, em Joinville, recebe a fase final do Campeonato Estadual Adulto Masculino, nesta sexta-feira e sábado (9 e 10 de novembro). APAB Blumenau, Basquete Joinville, A.D. Brusque e Joinville Blackstar estão em busca do título estadual de 2018 que será disputado no sistema Final Four, com semifinais e finais em jogos únicos e sede pré-definida.

Na sexta-feira (9), serão realizadas as semifinais começando com o clássico que decidiu os últimos cinco estaduais entre APAB Blumenau (atual campeão) e A.D. Brusque (atual vice), às 19h. Em seguida, às 21h, será a vez do confronto dos anfitriões entre Basquete Joinville e Joinville Blackstar. No sábado (10), a disputa do bronze será às 14h e a grande final às 16h. Todos os jogos terão transmissão ao vivo pelo Facebook.com/basketfcb e a final terá transmissão também da Record News.

Jogos do Final Four

Sexta-feira (9)
19h - Brusque Basquete x APAB Blumenau
21h - Joinville Blackstar x Joinville

Sábado (10)
14h - Perdedor da semifinal 1 x Perdedor da semifinal 2 (disputa de terceiro lugar)
16h - Vencedor da semifinal 1 x Vencedor da Semifinal 2 (final)

Os Finalistas   

Basquete Joinville

O Basquete Joinville chega ao Final Four tentando quebrar um jejum de títulos estaduais que vem desde 2012. O time do Norte do Estado, representante catarinense no NBB, foi o líder do Grupo B e eliminou a ABLUJHE (Joaçaba) nas quartas de final. De lá para cá, o Joinville focou suas forças na competição nacional, a qual faz boa campanha com 3 vitórias e 3 derrotas até o momento, incluindo vitórias contra Vasco e Botafogo fora de casa.

O time manteve a base de 2017, com muitos jogadores formados em Santa Catarina e que há dois anos atua junta. Começou também com o mesmo técnico, George Salles, que recentemente se tornou o assistente de Daniel Lazier que chegou para assumir o comando no NBB. Ainda com Salles, a equipe se manteve na elite do basquete brasileiro no primeiro semestre, conquistou os títulos da Copa FCB e dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), além da campanha invicta no Estadual. O ataque da equipe tem o 93,8 pontos de por partida e a defesa sofreu média de 55 pontos, segundo melhor em ambos os quesitos.

APAB Blumenau

Os atuais campeões estaduais buscam o bicampeonato e chegam também com campanha invicta ao Final Four com o primeiro lugar do Grupo A e vencendo o Projeto Escola de Basquete (Rio do Sul) nas quartas. O time conta com o melhor ataque (98,5 pontos por jogo) e melhor defesa da competição (50 pontos por jogo).

Em outubro conquistou o bicampeonato Sul Brasileiro de Clubes, sediado em Ponta Grossa (PR), numa decisão contra Brusque. A equipe blumenauense disputou a Liga Ouro no primeiro semestre quando ficou na 7ª colocação. Já na segunda metade do ano foi vice da Copa SC e ficou nas quartas de final dos JASC, resultados que resultaram na troca de técnico, saindo Rodrigo Galego e retornando Serjão, campeão estadual em 2017.

A.D. Brusque

Assim como a APAB Blumenau, Brusque também disputou a Liga Ouro no primeiro semestre, após grande mudança no elenco que foi base do time durante os últimos anos, foi a 8ª colocada do torneio nacional. Ao longo de 2018, o time do técnico Alexandre Bicudo foi vice do Sul Brasileiro de clubes, medalha de bronze nos JASC e ficou na primeira fase da Copa SC.

Na atual edição do estadual, o time foi o segundo colocado do Grupo B, eliminou a ACOB (Concórdia) e chega com 11 vitórias e três derrotas. São 81,1 pontos por jogo para o ataque brusquense e 66,3 pontos sofridos pela defesa.

Joinville Blackstar

O segundo representante do Norte do estado foi o último a conquistar a vaga para o Final Four e o de forma mais emocionante. A série entre Joinville Blackstar e Independente São José foi a única das quartas de final que chegou ao terceiro jogo e este foi vencido por apenas um ponto de diferença: 51 a 50 a favor do time do técnico Rodrigo Ribeiro.

Com grande crescimento nos últimos anos, o Blackstar chega como o time que tenta desbancar o favoritismo dos três grandes catarinenses que disputam as ligas nacionais. A equipe foi segunda colocada do Grupo B e chega ao Final Four com 10 vitórias e 5 derrotas. O ataque tem média de 72,7 pontos por jogo e a defesa sofre média de 60,9 pontos.

Cestinha

Outra disputa é o troféu de cestinha da competição que atualmente está nas mãos de Rafael Alves (Jaraguá Basket) com 309 pontos. A distância é grande para os outros candidatos, mas estes ainda terão mais duas partidas para tirar a diferença. São eles Leandro da Silva (Blackstar) com 268 pontos, Luís Semmke (APAB Blumenau) com 258 pontos e Felipe Vezaro (Basquete Joinville) 246 pontos.

Histórico  

Desde 1995, ano de criação da Federação Catarinense de Basketball (FCB), apenas os times de três municípios conquistaram o Campeonato Estadual Masculino e o farão novamente em 2018. Joinville é o maior vencedor com 13 títulos, seguido por Blumenau com seis e Brusque com quatro.

Com 14 equipes, a edição deste ano tem o mesmo número de 2017, recorde desde a criação da FCB, porém, nesse ano o diferencial foi a fórmula de disputa que promoveu mais jogos, serão 97 ao final da competição. Além disso, nesse ano foi adotado o sistema Final Four (semifinais e finais disputadas em jogo único e uma sede), o que deixa a disputa mais acirrada e os jogos mais emocionantes.

O Campeonato Estadual Adulto Masculino será o último torneio de clubes da FCB no ano, pode ser considerado o ano de consolidação do torneio catarinense como o segundo melhor do país, atrás apenas do paulista. São três equipes presentes nas ligas nacionais (Basquete Joinville no NBB e Blumenau e Brusque na Liga Ouro), além de diversas outras que investiram alto no torneio, resultando em um equilíbrio maior do que nos anos anteriores.

O feito é significativo num ano em que os 12 Campeonatos Estaduais organizados pela FCB (sub-12, sub-13, sub-15, sub-17, Sub-19 e adulto, masculino e feminino) superaram as 200 equipes inscritas (foram 203), o que mostra que o trabalho de base feito nos últimos anos está formando atletas e fortalecendo todas as categorias. Em 2011, quando iniciou a parceria FCB e Trimania, o número era de 100 equipes, depois disso houve a criação do Basquete Para o Amanhã, projeto que impulsiona as três categorias mais jovens da Federação, responsáveis por 60% dos clubes inscritos.

Texto: Lucas Inácio / Assessor FCB
Arte: Lucas Inácio / Assessor FCB

+ NOTÍCIAS
Área do Clube Área do Oficial